Apneia do sono: sintomas, tratamento, tem cura?

apneia do sono

ūüėĀ¬†Ol√° meu querido leitor. N√≥s, d√° ‚ėϬ†Como dormir bem¬†‚ėĎ, estamos sempre buscando novas dicas para lhe deixar bem informado. No texto de hoje, explicamos um pouco sobre a apneia do sono, um dos dist√ļrbios do sono mais comuns.

Se voc√™ tentou melhorar suas noites de sono, mas continua roncando ou acordando esgotado, pode estar sofrendo de um dist√ļrbio do sono comum chamado apneia do sono.

Quando voc√™ tem uma apneia, o ar para de passar pelos seus pulm√Ķes por 10 segundos, ou seja: voc√™ literalmente para de respirar.

Seu c√©rebro, percebendo que voc√™ n√£o est√° respirando, obriga voc√™ a acordar rapidamente para recuperar o f√īlego.

Em seguida você volta a dormir e o ciclo começa novamente. Isso pode acontecer mais de 50 vezes por hora, mesmo que você não se lembre de ter acordado.

Ser privado de oxig√™nio e ser for√ßado a recuperar o f√īlego, hora ap√≥s hora, noite ap√≥s noite, cria um estresse imenso em seu corpo.

A apneia afeta mais de 3 em cada 10 pessoas e uma em cada 5 mulheres, sendo mais comum do que se pensa.

A maioria das pessoas roncam alto. Porém, deve-se tomar cuidado para não confundir ronco normal com apneia.

O ronco n√£o √© considerado um problema de sa√ļde em si e raramente √© acompanhado por pausas respirat√≥rias.

Pesquisadores estimam que 30% a 45% dos adultos roncam regularmente enquanto dormem.

Veja também:

Como funcionam as fases do sono?

Como dormir bem e rapidamente?

3 tipos de apneia do sono

  • Apn√©ia Obstrutiva do Sono (AOS) ‚ėĎ
  • Apneia Central do Sono (ACS)¬†‚ėĎ
  • Apn√©ia do sono mista¬†‚ėĎ

Apneia Obstrutiva do Sono(AOS)

A síndrome da apneia obstrutiva do sono é o tipo mais comum de apneia e representa 84% dos diagnósticos.

Na maioria dos casos dessa s√≠ndrome, o ar deixa de fluir para os pulm√Ķes devido ao bloqueio nas vias a√©reas superiores, nariz ou garganta.

As vias a√©reas superiores podem fechar pelas seguintes raz√Ķes:

  • Os m√ļsculos relaxam demais durante o sono, o que impede que uma quantidade suficiente de ar passe *.
  • A gordura do pesco√ßo estreita as vias a√©reas enquanto est√° deitado.
  • Inflama√ß√£o das am√≠gdalas.
  • O formato do nariz, pesco√ßo ou mand√≠bula cria resist√™ncia √† passagem do ar.

Apneia Central do Sono (ACS) 

De maneira geral, a apneia central do sono (AF) √© rara e pode ser causada por certos tratamentos medicamentosos usados ‚Äč‚Äčno tratamento da dor, como opioides, por insufici√™ncia card√≠aca, doen√ßa ou les√£o cerebral, como:

  • Acidente vascular cerebral
  • Tumor cerebral;
  • Infec√ß√£o viral cerebral;
  • Doen√ßa respirat√≥ria cr√īnica.

Na SCA, as vias a√©reas est√£o abertas, mas o ar p√°ra de fluir para os pulm√Ķes porque n√£o h√° esfor√ßo respirat√≥rio. O processo autom√°tico da respira√ß√£o √© interrompido.

Pessoas com SCA raramente roncam e, portanto, essa síndrome pode permanecer indetectada .

A SCA é muito comum em pacientes com insuficiência cardíaca, 1 em cada 4 pacientes são afetados.

O SCA da insuficiência cardíaca tem aspectos específicos e é chamado de Cheyne-Stokes Breathing (RCS).

Pessoas com RCS têm respiração cíclica anormal alternando com respiração mais profunda e às vezes mais rápida com paradas respiratórias temporárias (apneia).

A combinação de apneia central do sono e respiração Cheyne-Stokes, também conhecida como ACS-RCS, está presente em 30 a 50% dos pacientes com insuficiência cardíaca.

Mista 

A apneia do sono mista é a associação dos dois mecanismos dentro de uma apneia, com um evento central começando e seguindo de um modo obstrutivo.

Se você acha que está sofrendo de algum desses tipos de apneia, consulte seu médico.

Principais causas 

As apneias ocorrem quando os m√ļsculos da l√≠ngua e da garganta relaxam, bloqueando o acesso do ar aos pulm√Ķes. V√°rios fatores podem estar na origem dessas s√≠ndromes:

  • Causas fision√īmicas: um pesco√ßo largo, um queixo recuado, um rosto estreito.
  • Am√≠gdalas volumosas.
  • Excesso de peso e obesidade.
  • Congest√£o nasal tempor√°ria ou cr√īnica.
  • Fumar
  • Uso freq√ľente de √°lcool e drogas (ilegal ou prescrito)
  • Alergias respirat√≥rias e asma.
  • Idade (40 anos ou mais).

Quem é afetado? 

Qualquer pessoa pode ser afetada por algum dos tipos de apneia: crianças, homens ou mulheres. No entanto, alguns grupos pessoas correm mais riscos.

  • Pessoas obesas.
  • Entre 30 e 60 anos: homens (√ļltimos 60 anos, as estat√≠sticas s√£o as mesmas entre homens e mulheres).
  • Pessoas que j√° t√™m uma determinada doen√ßa: hipertens√£o, diabetes, colesterol, hipotireoidismo, entre outras.
  • Pessoas de ascend√™ncia asi√°tica ou afro-americana.

√Č contagiosa?

Esta não é uma doença contagiosa.

Sintomas

Na maioria das vezes, uma pessoa que sofre da s√≠ndrome n√£o vai perceber isso por si mesmo, mas √© seu c√īnjuge que ir√° detectar os primeiros sintomas durante as noites.

Em geral, é um ronco muito alto (em dois terços dos pacientes), intercalado com pausas respiratórias (apneia).

O paciente pode sentir uma sensação de asfixia e tem noites muito agitadas com muitos movimentos, devido ao despertar repentino.

Durante o dia, o paciente com a s√≠ndrome ser√° “hiper-sonolento” porque o seu sono n√£o foi recuperativo.

O que significa que ele terá uma tendência a dormir em qualquer lugar: trabalho, carro, transporte coletivo, cinema, etc.

Ele tamb√©m pode sentir dores de cabe√ßa, dist√ļrbios de humor, concentra√ß√£o, etc.O

Apneia do sono tem cura? 

Sim, a apneia pode ser curada, dependendo do grau da síndrome em que o paciente se encontra.

Na maioria dos casos, o médico faz o diagnóstico e indica um aparelho próprio para o tratamento do ronco.

Consequ√™ncias para a sa√ļde

As consequ√™ncias para a sa√ļde dos pacientes com s√≠ndrome da apneia a curto e longo prazo s√£o numerosas.

  • No curto prazo, h√° um risco aumentado de acidentes de tr√Ęnsito relacionados √† hiper sonol√™ncia diurna.

Um estado depressivo tamb√©m pode aparecer devido √† falta de sono e fadiga: o paciente se isola cada vez mais, sua vida social fica prejudicada, ele sente problemas de mem√≥ria e concentra√ß√£o, dist√ļrbios da libido e humor.

  • A longo prazo, as consequ√™ncias s√£o principalmente cardiovasculares e metab√≥licas.

Cada pausa respiratória provoca uma deficiência de oxigenação do cérebro e cada micro-despertar repentino provoca um aumento na pressão sanguínea e no ritmo cardíaco.

Por conseguinte, os dist√ļrbios cardiovasculares aumentam significativamente com a apneia, com um risco maior de desenvolver press√£o arterial elevada, insufici√™ncia card√≠aca e acidente vascular cerebral ou ataque card√≠aco.

  • A s√≠ndrome da apneia tamb√©m pode ter um efeito prejudicial sobre o ganho de peso, e causar o aparecimento do diabetes tipo 2 .

Finalmente, em caso de anestesia geral durante uma cirurgia, existe um risco significativo de apneia grave, especialmente se a síndrome não foi diagnosticada.

Devemos sempre informar o anestesista dessa patologia.

Tratamentos naturais

Essas dicas podem lhe ajudar a lidar com esse problema, melhorando seu sistema respiratório e especialmente evitando o ronco durante a noite:

  • Perda de peso: pode ajudar a aliviar as restri√ß√Ķes que a garganta sofre. Voc√™ precisar√° tentar manter seu peso ideal seguindo uma dieta saud√°vel e equilibrada.
  • Exerc√≠cio: 30 minutos de atividade f√≠sica por dia, como caminhar , podem ajudar a combater a apneia obstrutiva do sono.
  • Evitar certos medicamentos e bebidas alco√≥licas: tranquilizantes, p√≠lulas para dormir ou anti-histam√≠nicos s√£o prejudiciais nesse caso. Evite ingerir bebidas alco√≥licas, pois ajudam a relaxar os m√ļsculos posteriores da garganta, causando interfer√™ncia na respira√ß√£o.
  • Dormindo de barriga ou de lado: n√£o durma de costas, pois isso pode fazer com que sua l√≠ngua se apoie na garganta, o que pode acabar bloqueando as vias a√©reas.
  • Mantenha a cavidade nasal aberta durante a noite: use um spray nasal. A ideia √© deixar o nariz “livre” para receber o ar necess√°rio, al√©m de evitar o uso de descongestionantes ou anti-histam√≠nicos .
  • Evite cafe√≠na ou refei√ß√Ķes pesadas: a cafe√≠na interfere no ritmo normal do sono, assim como os alimentos pesados . √Č por isso que o ideal seria ir para a cama uma ou duas horas ap√≥s jantar .
  • Respeite as horas de sono: tente sempre se levantar e ir para a cama no mesmo hor√°rio, pois esses h√°bitos permitem que o corpo se programe para dormir o suficiente todas as noites e assim reduzir a apneia.
  • Pr√°tica de yoga: este exerc√≠cio √© baseado em uma respira√ß√£o mais consciente e capaz de abrir a cavidade nasal e o trato respirat√≥rio . Se voc√™ pratic√°-la regularmente, pode ajud√°-lo a controlar sua respira√ß√£o e, assim, garantir a passagem do ar pelas suas narinas, ou boca.
  • Comer Alho: Essa dica ajudar√° a aliviar a dilata√ß√£o da tonsila ou a inflama√ß√£o do sistema respirat√≥rio. Tamb√©m permitir√° que voc√™ respire e exale mais naturalmente. Fa√ßa uma pasta de alho e coma antes de dormir, ou acrescente mais alho √†s suas refei√ß√Ķes. Sim, sabemos que o gosto e o cheiro s√£o horr√≠veis, mas infelizmente, √© algo necess√°rio.

CPAP 

CPAP é o tratamento mais eficaz para síndromes grave.

Apesar do grande progresso no conforto e silêncio dos aparelhos, 15% dos pacientes recusam esse tratamento e 20% o abandonam.

Mas a maioria acredita que o DPC mudou suas vidas restaurando o sono, e a demanda est√° crescendo em 30% ao ano.

Este dispositivo portátil consiste em uma máscara que é mantida no rosto , um tubo conectado a máscara ao dispositivo CPAP.

Este √ļltimo, alimentado por uma tomada el√©trica, mant√©m uma press√£o de ar constante na m√°scara.

Os prestadores de cuidados domiciliares que instalam as máquinas desempenham um papel importante na aceitação do tratamento.

Para ser eficaz, deve ser usado pelo menos 4 horas por noite.

Prótese mandibular 

Quando a doença não é muito grave ou o paciente recusa CPAP, uma alternativa é possível: o uso de uma prótese de propulsão mandibular durante o sono.

Feito sob medida, este dispositivo é fixado nos dentes e pode projetar para frente a mandíbula para liberar melhor a faringe .

Este tratamento eficaz para sonolência e comprometimento cognitivo é menor que o CPAP na fragmentação do sono e apneia.

Existe o problema de pessoas que não têm dentes suficientes para o tratamento.

Cirurgia maxilo facial 

A remo√ß√£o das tonsilas respons√°veis ‚Äč‚Äčpela apneia noturna em crian√ßas √© a primeira indica√ß√£o de cirurgia maxilo facial, destinada apenas a pacientes que n√£o s√£o obesos e que possuem crit√©rios anat√īmicos precisos.

Estimulação elétrica 

A estimula√ß√£o el√©trica √© uma nova t√©cnica, ainda em testes, para combater esse dist√ļrbio.

O dispositivo é implante sob a pele do tórax.

Vídeo explicativo

Caso tenha ficado alguma duvida, recomendamos que assista o vídeo abaixo. Nele você encontrará de maneira ilustrada alguns dos assuntos que abordamos no texto.

Gostou do nosso artigo? Compartilhe com seus amigos ūüôā